www.googletagmanager.com SEMAGRIC - Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento Ir para conteúdo

EVENTO
Mais de 300 produtores dos distritos de Rio Pardo e União Bandeirantes participam do Inova Agro Café

23/Out/2023 - 11:13

As duas localidades são as maiores produtoras de café e o foco da oficina foi a melhoria da qualidade dos grãos

Carlos Magno fala sobre a qualidade do café para agregar valor ao produtoMais de 300 produtores de café dos distritos de Rio Pardo e União Bandeirantes, participaram do Inova Agro, realizado nos últimos dias 19 e 20, graças a uma iniciativa do Sebrae, em parceria com a Prefeitura de Porto Velho, através da Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Semagric) e a Emater.

O foco da "Oficina do Café" foi levar informações para contribuir com a melhoria da qualidade do café produzido no município de Porto Velho, cultura que está em franca expansão, e os dois distritos são os grandes produtores.

Máquina classificadora de café foi levada ao evento para auxiliar nas análises Em União Bandeirantes, foram cerca de 200 produtores participantes, incluindo uma comitiva do assentamento Joana D'arc, com mais de 120 produtores em Rio Pardo. Em Bandeirantes, estiveram presentes o secretário da Semagric, Carlos Magno, a gerente regional do Sebrae Porto Velho, Viviane Kichileski, o gerente da Emater Porto Velho, Anderson Kühl, o vereador Jurandir Bengala e outras lideranças.

O secretário da Semagric falou sobre a importância do evento para os produtores. "Nesses dois dias de campo, trouxemos especialistas para falar da cultura do café. O foco é a qualidade do café, que é importante para agregar valor ao produto. Todas as práticas de preparo da terra, plantio, trato, colheita e beneficiamento, melhoram a qualidade e a saca vale mais".

Genivaldo Carneiro mora no Joana D'arc e disse que planta café apenas para o consumoEle disse ainda que, com os concursos, há uma busca por melhores grãos. "Um bom exemplo é o Concafé, que estimula a melhoria da qualidade entre os produtores, o que se traduz em preço diferenciado para os melhores grãos. É o momento de despertar a consciência de produzir, produzir com qualidade. A produtividade é considerável, mas temos que buscar aprimorar a qualidade".

Magno afirmou ainda que "União Bandeirantes e Rio Pardo são as duas localidades que se destacam com o cultivo do café. Temos produtor com 500 mil pés de café nessas localidades. Muitos deles vieram do interior, onde já cultivavam café e agora estão aqui, produzindo. E a renda tem sido satisfatória. A Prefeitura tem atuado para garantir boas estradas e também, em parcerias com a Embrapa, Sebrae e a Emater, buscado oferecer o suporte da assistência técnica".

INCENTIVO

Juarez Gonçalves liderou uma comitiva de cerca de 20 produtores para o Inova Agro Café em União BandeirantesA engenheira agrônoma e extensionista da Emater em Novo Horizonte do Oeste, Daniela Dalazen, que é Q-Robusta Grader, apresentou a oficina Degusta Rondônia, que já funciona em unidade móvel que roda o Estado fazendo o trabalho de incentivo à qualidade dos cafés produzidos.

"Nós orientamos sobre colheita e pós-colheita para melhorar a qualidade dos grãos e da bebida. O objetivo é esse: melhorar o produto e agregar valor, trazendo mais lucratividade ao produtor. Em Rondônia, os robustas estão se destacando no Brasil. Os cinco melhores café robustas do Brasil são de Rondônia e isso prova que o nosso trabalho em parceria e a dedicação dos produtores gera bons frutos", destacou.

Ela disse também que "Porto Velho tem se mostrado com muito potencial de qualidade dos cafés, essa oficina é para ajustar alguns detalhes, para melhorar ainda mais a qualidade e que os produtores possam participar dos concursos de café, a exemplo do Concafé, obtendo melhores resultados".

João Batista planta café há três anos e espera investir em irrigação para ampliar produçãoA gerente regional do Sebrae Porto Velho, Viviane Kichileski, disse que "a iniciativa em promover o Inova Agro Café, em parceria com a Semagric e a Emater, tem como principal objetivo oportunizar a capacitação aos produtores rurais, para que possam melhorar a qualidade e o sabor do café. A finalidade é tornar a nossa produção com mais qualidade, para agregar valor ao produto e com isso gerar mais lucro aos produtores".

O gerente regional da Emater Porto Velho, Anderson Kühl, destacou a parceria como extremamente válida, para assegurar que os produtores possam ter acesso às informações.

"A cafeicultura é uma atividade importante para a agricultura familiar. Em União Bandeirantes temos uma demanda muito grande e essa oficina é fundamental para melhorar a qualidade do café. O produtor, em sua maioria, domina a produção, precisa agora fazer um trabalho para melhorar a qualidade dos grãos, o que gera mais renda. Rondônia é campeão nacional em café de qualidade e precisamos expandir ainda mais esse número de produtores com café de qualidade", completou.

Qualidade dos grãos está ligada ao manejo do plantioTelmo Nunes é gerente do Sebrae Agro e reforçou que "temos bastante produção e o Inova Agro Café veio para mostrar a necessidade de melhoria da qualidade do nosso café, conscientizando os produtores sobre essa necessidade. Também apoiamos a gestão do negócio nas propriedades e temos outras ações em parceria com a Emater e a Semagric voltadas à cafeicultura, que é uma atividade que está em expansão no município".

PRODUTORES

João Batista Silva, 57 anos, mora há dez anos no quilômetro 1 (um) do Linhão de União Bandeirantes, vindo do município de Nova União. Ele planta café há três anos e espera investir em irrigação para ampliar a produção. "Em um alqueire, estou colhendo uma média de 100 sacas ao ano. Tem valido a pena plantar café. A gente quer aprender cada vez mais, a gente não tem muita informação e é importante ter essa oportunidade", observou.

Já o produtor Renilson Reis, de 36 anos, reside na Linha 06 desde 2015, com a esposa e os filhos pequenos, Brian e Bianca. "Faz dois anos que decidi plantar café na minha pequena propriedade de dois alqueires. O que tá mantendo nós é o café. Colhemos 200 sacas e vendemos a R$ 510 cada. Vale a pena plantar café, pois garante uma renda, pra nós que somos pequenos", ponderou.

Especialista Daniela Dalazen orienta sobre colheita e pós-colheitaEle acrescentou ainda que "vale a pena essa oficina pra gente saber como adubar, como tratar a planta, a época certa de colher e os cuidados em geral. A gente começa meio no escuro e quando pode ter uma informação, a gente corre pra saber como é, pois assim a gente pode produzir mais e ganhar mais. Apostei no café e vou seguir apostando nele".

Juarez Gonçalves é presidente da Associação dos Produtores e Produtoras de Café dos Assentamentos Joana D'arc I, II e III (Café D'arc). Ele liderou uma comitiva de cerca de 20 produtores da comunidade, que se deslocaram para o Inova Agro Café em União Bandeirantes.

"Eu produzo café orgânico. Tenho 5 mil pés de café e produzo uma média de 100 sacas. São 16 famílias que produzem café na nossa localidade e inclusive trouxemos amostras do nosso café aqui para ser avaliado. Nossa esperança é de sempre crescer mais e produzir mais, com qualidade, para ter ainda mais valor o nosso produto"

O produtor Genivaldo Carneiro mora também no Joana D'arc e disse que planta café apenas para o consumo. "Mas, estamos querendo plantar mais e viemos buscar conhecimento. Quero aumentar a área de plantio. Minha família sempre produziu café e vim aqui em busca de conhecimento para aplicar na nossa propriedade e poder colher uma boa safra, com qualidade".

Em Rio Pardo, o evento foi realizado na propriedade do produtor Alecson Guilherme. Em União Bandeirantes, o Inova Agro Café ocorreu no barracão do Café Filé.

Texto: Eranildo Costa Luna
Foto: SMC

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

Compartilhe nas redes:
Twitter Whatsapp

Utilizamos cookies em acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
2024 © Prefeitura de Porto Velho - RO - SMTI